Archive

Author Archives: Paula Cordeiro

A 29 de Dezembro de 2004 nasceu o NetFM.

A 29 de Dezembro de 2012, afirmou-se a necessidade de mudar. Rejuvenescer. Abrir novos horizontes.

A partir de Fevereiro de 2012, o NetFM assumiu-se como um blogue desenvolvido por dois autores: Paula Cordeiro e Pedro Esteves.

Em Maio de 2014, 10 anos depois do início do NetFM, o blogue encerra. O mundo mudou e, com ele, também eu mudei. Também as ferramentas de publicação se alteraram. Essas diferenças acontecem dia-a-dia. Dois anos depois, também o Pedro mudou. Conclusão: nós mudámos, o mundo mudou, apenas o blogue ficou. Acaba aqui. Mas nós não ficamos por aqui.

Podem acompanhar, todos os dias, os tópicos que me parecem mais relevantes no Twitter. Semanalmente, ler a revista Streaming Ideas no Flipboard. Quando se justifica, ler artigos mais detalhados numa plataforma que reúne o que faço na web e no mundo real. Quinzenalmente, podem ler-me no Liga-te à Media e no Briefing.

O Pedro Esteves mantém-se no Twitter, amplia a sua voz e passa a publicar no Observador.

Obrigada

Mark Ramsey’s illustrates, with six ideas, why it is so hard to have a succesful morning show.

And they are all true. Particularly this one:

Management doesn’t want a great morning show, they want a cheapmorning show to be great

And this one

Because they’re DJ’s and not humans

 radio is about content and people. Not exacly people who never make mistakes. I make mistakes. Don’t you? I sometimes get it wrong, I choke, I breathe and falter. Don’t you? Dj’s should do it in the right measure. Not to much, but no less…

most of all, also 

Because they’re not meaningfully different in a crowded field

Full post here

 

 

Estúpido, não é? Em casa de ferreiro, espeto de pau. É assim a vida. O filho do professor que precisa de explicações; a família do médico que está sempre doente, uma high-tech quase geek que dá lições sobre tecnologia e evangeliza sobre media sociais, que dá conferências sobre tendências e consultoria a indivíduos sobre segurança, privacidade e gestão da identidade nas redes sociais, acabar por ser vítima de um site de encontros, num esquema de spam e phishing e trojan e what-so-ever-they-did-with-my-email, por clicar num link para um teste de personalidade que lhes deu acesso instantâneo aos meus contactos de email… Eu não carreguei em nenhum botão que lhes desse acesso aos meus contactos nem me registei em nada. Mas invadiram-me e enviaram mensagens em meu nome. Em barda. Para todos. Em todas as línguas. Felizmente (ou não) o spam está a tornar-se tão comum, e estas acções de phishing também, que esta acaba por ser uma excelente razão para algumas pessoas me contactarem ao fim de algum tempo sem conversarmos. Obrigada IQ Elite. Não foram encontros românticos como propõe o serviço, mas foi muito melhor. Foi saber que há amigos e colegas que se preocupam. E sim podem continuar a telefonar e enviar mensagens. É sempre bom retomar o contacto!

___

Funny thing about life? Is a teacher’s kid in need of tutoring; a doctors family always sick and, of course, a high tech sort of geek lecturing and preaching about security, privacy and providing guidance to others about how to run their social media profiles getting busted by some artful dating website that just by clicking on a link for a personality test gets instant access to your email contacts… I am sure I didn’t press any button “yes, get into my contact list”, I didn’t sign up for anything. Good thing is that spam is getting so usual, phishing as well, that this turned out to be a very good reason for some people to get in touch and for me to have very good chats with mates that I didn’t talk in quite a while. Thanks IQ Elite, it wasn’t dating. It was much better. Friends and colleagues who cares!

 

facebook_IQ elite.001