Portugal é Agora: ideias à solta no Pavilhão do Conhecimento

Ontem foi dia de ideias. Muitas. Entre as muitas ideias, muitos comentários, mais ou menos acutilantes sobre o país e as suas pessoas. 
Também dei uma ideia. Quem me conhece sabe que tenho várias. Que surgem do nada e, na maior parte das vezes, são apenas isso. Ideias. Poderia vender ideias?
Quem sabe.
A minha ideia de ontem é boa. Não sou só eu que acho. Algumas pessoas abordaram-me porque acharam uma boa ideia. Houve até quem me questionasse sobre se teria noção de que tinha acabado de oferecer uma ideia, publicamente – podendo ser usada por quem a tenha ouvido – e que é claramente um negócio.
Não seria a primeira ideia que me roubariam uma ideia. Melhor, que outros a descobririam e implementariam. Desta vez, só gostava que se lembrassem de me perguntar se a quero implementar. Se me quero juntar a quem a queira aproveitar. Se quero ajuda para a desenvolver… 
A ideia é simples: criar embaixadores do vinho Português.
O vinho Português, na maior parte dos casos, é bom. Temos vinhos premiados. Temos novos produtores. Os Portugueses gostam de promover o que o país tem de bom. Somos naturalmente comunicativos. Também gostamos de nos sentir importantes. Ser embaixador é ser uma figura de relevo. 
Seleccionados os embaixadores, basta criar cartões de visita com um QR-Code e uma frase que convida a usar esse QR-Code para receber uma garrafa de vinho. Portugal tem cada vez mais pessoas a viver fora de portas. Registam também muitas viagens por motivos profissionais. Porque não, em cada restaurante visitado, perguntar se tem vinho Português. Não havendo, é chamar o chefe de sala, o gerente ou a figura responsável e entregar-lhe o cartão, explicando a mecânica da coisa. Do outro lado, a cada QR-Code corresponde um código gerido por um algoritmo que selecciona uma garrafa de vinho dos produtores afiliados e vinhos seleccionados para teste de produto.
As simple as that.
Simultaneamente, o embaixador informa que existe uma aplicação gratuita para gerir encomendas de vinho Português. À primeira utilização da app, novo QR-Code e nova oferta. Mais uma garrafa para teste de produto. Aleatoriamente. Para que todos os vinhos e produtores tenham as mesmas oportunidades. A partir daí, só encomendando. E pagando.
Multipliquemos isto por muitos países e muitos restaurantes. Seriam, certamente, muitas garrafas de vinho…

O JN registou a minha ideia. Não será como encontrar o Wally, mas também não sou a primeira entrevistada.

 

http://www.jn.pt/live/Atualidade/default.aspx?content_id=3582534

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s