Nesta guerra, a TV está a perder a batalha dos ecrãs

Vamos aos factos, que são muitas vezes confundidos com clichés: as pessoas podem aceder a todo o tipo de informação e entretenimento, na vastidão da Internet.

Estão a passar grande parte do seu tempo de consumo de media sem contactar com conteúdo mediático no seu sentido tradicional, para consumirem aquilo que, efectivamente, lhes interessa. Seja um vídeo que encontraram no YouTube, produzido por pessoas, como elas, que atinge um milhão de visualizações, ou o trailer do filme que estreia na próxima semana. Pode até ser o trailer do filme que ainda não estreou e que, por acaso do destino, está disponível numa rede P2P, na versão que é (supostamente) apenas disponível para os críticos.

|LER MAIS|

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s