ao vivo e em directo, via 4G

Há pouco estava a assistir ao noticiário na televisão, e no decorrer de um “directo” aparece a seguinte nota no oráculo: “Lisboa, via 4G“. Estou a par da implementação desta tecnologia, mas confesso que ainda não me tinha apercebido que já estava a ser utilizada pelas estações de televisão.

Compreendo que esta referência seja utilizada, justificando assim a diferença de qualidade da imagem ou algum eventual corte na transmissão, mas o sinal chega-me com mais força ao constatar que esta tecnologia, por dispensar o uso de “maquinaria pesada” (carro de exteriores), permite que jornalistas de rádio e televisão respondam a uma chamada urgente (num “directo”) em simultâneo. Ou seja, desaparecendo o intervalo de tempo para a chegada ao local, anula-se a “vantagem” tradicional da rádio em relação à televisão, a de poder começar uma transmissão imediatamente.

Ainda que a linguagem usada seja diferente, ambos os meios concorrem agora à mesma “velocidade”.

Numa altura em que a televisão começa a poder ser visionada com facilidade através dos smartphones (nomeadamente, através do 4G), rivalizando na portabilidade com o velho transístor, será que a Rádio ainda pode “acelerar”? E como?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s