apresentação da 3ª Edição dos SPOT – Prémios de Publicidade na Rádio

Os novos desafios do mercado publicitário à rádio, na apresentação da 3ª Edição dos SPOT – Prémios de Publicidade na Rádio, VIA Grupo R/Com

 

Foi hoje apresentada à Imprensa a 3ª edição dos SPOT – Prémios de Publicidade na Rádio, que decorreu no Auditório do Diário de Notícias, em Lisboa. A iniciativa, uma parceria entre a Media Capital Rádios, o grupo r/com – renascença comunicação e multimédia e o Grupo Controlinveste tem por objectivo premiar a excelência e a criatividade na produção publicitária para o meio radiofónico.

 

A abertura da sessão, emitida em directo através do site oficial dos Prémios, premiosspot.com, ficou a cargo dos responsáveis das áreas comerciais dos 3 operadores de rádio portugueses. Renata Silva (r/com), Salvador Bourbon Ribeiro (Media Capital Rádios) e Tiago Bugarin (Controlinveste).

 

À apresentação desta 3ª Edição dos SPOT, seguiu-se um debate sobre os novos desafios do mercado publicitário à rádio. Com moderação da jornalista Cristina Amaro (responsável pelos programas Imagens de Marca, SIC, e Sons de Marca, TSF), Edson Athayde (Publicitário, Escritor e Facebooker),Rita Torres Baptista (Directora de Marketing do Banco Espírito Santo) e Paula Cordeiro(Coordenadora de Unidade em Ciências da Comunicação do ISCSP e Coordenadora Científica do R@dio em Congresso) discutiram questões como os caminhos da criatividade num contexto de retracção de investimento, a segmentação do mercado publicitário e os caminhos para cativar audiências para a rádio.

Edson Athayde defendeu que “apesar da falência geral da publicidade nos meios tradicionais há várias formas de incentivar o capital criativo no meio rádio. O que hoje vende ou atrai a atenção é exactamente o que é inovador, o que foge ao normal”. Para Edson Athayde, ao contrário do que se possa dizer os publicitários têm uma grande simpatia pela rádio, uma vez que lhes exige mais criatividade. E remata “O desafio existe!” Rita Torres Batista, realçou a aposta do BES no meio, estando a sua marca presente na rádio 52 semanas por ano. “É uma aposta contínua da marca, que tem bons resultados, também porque tentamos fazer diferente. Deixamos que além do simples spot, se consiga que o anúncio se torne conteúdo, porque diz respeito às pessoas, ao seu dia a dia, ao imaginário de cada um”Paula Cordeiro garantiu que “A rádio está a reinventar-se», destacando os exemplos de adaptações digitais do on-air verificadas em grande parte das estações do meio. Para esta especialista em Comunicação Social, “o importante é a capacidade das rádios conseguirem manter os ouvintes interessados, seja através de conteúdos, da música ou dos animadores”.

A concluir, os três oradores alertaram para a vertente humana deste meio que, segundo Paula Cordeiro, alia o factor musical surpresa às relações de comunicação estabelecidas entre locutores e ouvintes, algo muito apreciado por estes últimos. “A Rádio é feita por e para pessoas. E isto não pode ser desvirtuado”, rematou.

O NetFM agradece o envio desta informação.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s