Um novo ano de NetFM

Mais um ano de NetFM! NetFM’s birthday, once again. All the rest, is all about Portuguese radio.

Este último, mais calmo e pausado, fruto de uma nova forma de pensar o Blogue e de gerir o fluxo de informação diário. Este, cada vez mais no Facebook, com partilha de links e comentários breves, deixando o espaço do NetFM para reflexões mais detalhadas sobre a rádio, música e Internet.

Para (re)começar o ano, a revisão de 2010 e dos primeiros de 2011.

No que respeita a 2010, comprova-se a dinâmica do sector rádio, não só pela forma como surgem novos projectos de rádio mas, acima de tudo, pela capacidade demonstrada pelos operadores de se adaptarem às novas condições de mercado, apesar da apertada Lei da Rádio. O ano fechou já com uma nova Lei aprovada – que não mudou muito, mas tocou pontos essenciais – e abriu com a sua publicação. Do ano que acabou, ficam também iniciativas como os prémios Spot que premeiam a rádio ou o R@dio em Congresso que procurou fortalecer as relações entre o meio académico e a rádio profissional. O que só prova, novamente, o dinamismo do meio. Bem como a capacidade de algumas estações em desenvolverem novos modelos para o investimento publicitário, inovando os formatos e consolidando o branded entertainment que se aplica, agora, também à rádio. A outro nível, os sites são cada vez mais organizados, respeitando as tendências da web 2.0, apostando no multimédia e interactividade. E, se alguns são tentativas falhadas – do ponto de vista da acessibilidade, da organização, navegação ou estética – contribuem certamente para o longo caminho que a rádio ainda tem de fazer para se estruturar como um meio verdadeiramente multimedia e interactivo. Contudo, associa as diferentes ferramentas e junta as várias linguagens criando um novo sentido para a própria conceptualização da rádio.

E o ano começa exactamente com o processo de consolidação da reestruturação visível na MCR que passa não só pela reorganização das estruturas de decisão como do próprio portfólio de estações, re-posicionando estações e introduzindo a novidade ao nível da gestão, através da venda  do brand da estação, mantendo para a MCR o alvará, gestão comercial e editorial. Jordi Jordá abandona a MCR. Do outro lado, o grupo R/Com inova, permitindo ao ouvinte ver o que ouve: conteúdos vídeo da RFM, relativos aos acontecimentos e eventos da rádio.

E, para começar o ano, a rádio recorda António Sérgio, no dia 14 de Janeiro, com o espetáculo “Pelo direito à diferença”.

 

 

1 comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s