Sobre as rádios semi-nacionais

Coloquei, há dias, um post que perguntava exactamente se alguém conhecia a expressão “rádios semi-nacionais”. O único que respondeu foi Jorge Guimarães Silva  (obrigada!!) referiu que é um termo usado na América do Sul, não sabendo exactamente se o mesmo diria respeito a estações com uma cobertura parcial do território.

Pois bem, sabemos que em Portugal, tal designação não existe. Muito menos faz sentido, a não ser que desconheçamos profundamente o panorama radiofónico ou a Lei da rádio. Existem, por definição, rádios locais, regionais e nacionais. E, por indefinição, muitas locais e regionais serão pois, “semi-nacionais”, uma vez que, argumenta quem desconhece “se podem ouvir em quase todo o país”. São várias as formas de um operador conseguir que a sua estação, local ou regional, se transforme, sem mudar o alvará ou a potência de sinal, numa outra coisa, que não sendo nacional, também não é local ou regional. Ouve-se em mais cidades do que Lisboa. Ouve-se onde há mercado para o formato. Acima de tudo, onde há estações locais à venda, ou dispostas a alugar o seu emissor, ou disponíveis para alimentar as suas emissões com a programação de outra estação, ou… Enfim, mudam as estratégias mas, na verdade, o que mais há neste país são emissões em cadeia. E não estações semi nacionais, como definiu o Media Facts 2009 (OMD)…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s