Gerações e os media online

O estudo “Gerações e os Media Online”, desenvolvido a propósito da conferência “Media + Generations”, organizada pela Universidade Católica de Milão comprovou algumas diferenças de comportamento entre gerações, desvendando igualmente novas pistas para posterior investigação.

Os resultados permitem definir padrões de consumo entre as três gerações em análise, da mesma forma que estabelecem tendências para a rádio, ao nível da programação e estratégia online.

Baby Boomers (45 a 63 anos)

Geração X (33 a 44 anos)

Geração Y (18 a 32 anos)

Há diferenças concretas na forma como os indivíduos destas três gerações utilizam os meios online e, acima de tudo, ao nível do consumo mediático, hábitos e rotinas na rede. A integração em redes sociais é elevada, muito embora isso não tenha necessariamente de representar uma efectiva participação ou actualização constante do perfil. O consumo de música é diferenciado, com variáveis claras entre escalões etários, bem como entre Portugal e outros países da Europa.

Ficaram provadas as seguintes premissas:

A internet tem um papel muito importante no consumo mediático na sociedade contemporânea;

Os media online contribuem para a definição da identidade entre gerações;

As gerações relacionam-se de forma diferente e fazem um consumo diferenciado dos meios online;

A geração Y é a que apresenta uma relação mais próxima com a Internet, usando os meios online como forma de socialização e interacção.

O estudo combina métodos de pesquisa qualitativa e quantitativa, baseado num questionário online, com perguntas abertas e fechadas. Recorre a uma amostra bola de neve, usando os respondentes para recrutar novos inquiridos.

A geração Y concentrou a maior percentagem de respostas.

A televisão, os sites de imprensa e a rádio são os meios mais utilizados para os respondentes se manterem actualizados. A maioria concorda com a influência dos media nas suas escolhas culturais. O consumo de música é uma actividade online muito relevante. Há quem esteja absolutamente satisfeito com a estação de rádio que elegeu como favorita. Por outro lado, há também quem afirme já não ouvir rádio. Esta continua, ainda assim, a ser uma companhia para a maior parte dos inquiridos e os resultados demonstram discrepâncias entre os resultados do Bareme rádio, a selecção das estações no auto-rádio, a estação favorita e aquela que mais ouvem quando estão a conduzir.

O estudo incluia também dados cuja análise pode ser combinada entre gerações, escalões etários, sexo, localização ou rendimentos. Destacam-se os seguintes:

. Fonte de influência dos conteúdos na rádio e na web nas escolhas culturais

. Análise dos conteúdos mais importantes na rádio

. Descrição das razões para escolher uma estação como a sua favorita

. Sugestões de mudança na sua estação de rádio preferida

. Relação entre a rádio, a música e a identidade pessoal

. Descrição da relação individual com os media online

. Tempo de navegação e participação em redes sociais

4 comments
  1. Oi Paula, gostei bastante de teu trabalho. Os resultados dão muito em que refletir, principalmente no campo da comunicação e do jornalismo para esses grupos. Fiz um post em meu blog indicando seus resultados e pesquisa. O endereço é:

    • Paula Cordeiro said:

      Obrigada!!

  2. E um post sobre as várias propostas dos partidos a eleições para a nova lei da rádio?

    • Paula Cordeiro said:

      Estou em falta Ricardo… Estou em falta! A disponibilidade é cada vez menor e os temas cada vez mais abundantes, ricos e demorados de tratar.
      Fica a sugestão registada.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s