Beat it…

É impossível escapar-lhe. Ocorreu-me escrever sobre a morte de Michael Jackson, mas não me pareceu relevante no contexto do blog. Contudo, por coincidência, adormeci e acordei ao som da mesma estação. Do mesmo álbum. Do mesmo artista. Adormeci sabendo da morte de Michael Jackson e das intenções da PT relativamente à TVI. Acordei, com as mesmas notícias em destaque. Com os mesmos sons. A reportagem entretanto preparada que cruza alguns dos temas mais conhecidos do artista e que roda a cada meia hora na rádio. Que se introduz no slogan da estação. Não me parece mal. Mas é cansativo. Era o rei da pop, é certo, contudo, em decadência e talvez mesmo em decadência financeira, uma possível razão para o regresso aos palcos ao fim de tanto tempo. Morreu de paragem cardíaca. A rádio incluiu-o imediatamente na sua agenda. Abriu noticiários. Na Internet, os álbuns voltaram aos tops e as estrelas da música, cinema e representação unem as suas vozes para prestar homenagem ou simplesmente demonstrar a sua surpresa e tristeza. 

A rádio acompanha a evolução dos acontecimentos, reúne os sons que marcam o acontecimento. Abre noticiários, provando a força da cultura popular, que sobrepõe à política nacional. O que acontecerá quando morrer Madonna, se nessa altura mantiver os níveis de popularidade que tem actualmente?…

Não posso escutar várias estações em simultâneo. Posso apenas saltar entre estações, no caso, TSF, RCP e Antena 1.

Alguém quer partilhar as escutas desta manhã?

Quem ouviu o quê?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s