Beat it II (actualização)

O dia continuou e a rádio seguiu o seu curso, continuando a destacar Michael Jackson. Da música às reacções dos artistas nacionais, do comentário à história da vida e da música de Jackson, TSF, Antena 1 e RCP mantiveram ao longo do dia as atenções voltadas para a morte do artista. Na Antena 3, um especial ocupou a tarde da estação.

Não menosprezando o valor da sua música, na verdade, o rei da pop é também um ícone da cultura popular. A sua música e representações simbólicas associadas marcaram mais do que uma geração, contribuindo de forma inegável para a evolução da música, a mistura de géneros e o desenvolvimento de novos estilos. Da mesma forma, a inovação ao nível visual, através da postura, da roupa e, acima de tudo, dos vídeoclips deixaram a sua marca nos idos anos de 1980, perdurando ao longo do tempo e das gerações de músicos que ainda hoje recorrem ao seu estilo como fonte de inspiração musical. No que respeita à composição musical, as melodias, os arranjos e vocalizações foram sofrendo evoluções ao longo do tempo e primaram pela introdução da novidade, resultado também, da reunião de músicos e produtores conceituados. Os prémios, vendas de discos e presença de singles nas tabelas de vendas (com vários singles do mesmo álbum semanas seguidas no primeiro lugar), comprovam o título de rei da pop e o seu papel para a cultura popular nas últimas décadas, especialmente no final do século XX.

Algumas estações de rádio em Portugal seguiram a tendência e dedicaram boa parte da sua emissão ao artista, alterando a agenda e criando espaços próprios de emissão. Parece claramente uma questão de actualidade informativa, tema de conversa ou público-alvo, nomeadamente no que respeita a TSF, Antena 1, RCP e Antena 3, estações que pude comprovar terem produzido reportagens, recolhido opiniões/ reacções, produzido jingles especiais, programas ou dedicado espaços de emissão ao tema e ao artista, indo muito além do seu falecimento, prestando uma quase homenagem ao mesmo pela retrospectiva da sua vida artística e pessoal.

Na web, a sua morte gerou muito tráfego, conforme atesta o Globo, sendo esta a plataforma mais célere na actualização das notícias e a que, numa primeira análise, conseguiu uma compilação de dados mais completa, como será exemplo do site do Público, com notícias, comentários, fotogaleria do artista, galeria das páginas de jornais mundiais e destaque de primeira página na edição em papel.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s