Leituras, notícias e afins

A actualização deste blog está com um ritmo muito lento, quase como se as coisas me passassem completamente ao lado.

Não passam ao lado, talvez passem um pouco “de lado” e confesso que reservei estes meses exactamente para isso. Mas entre uma e outra coisa lá vou lendo e não consigo resistir a registar algumas coisas, embora não com a actualidade e rapidez desejada. Pensava exactamente nesta questão de ritmos, há pouco, e apercebi-me que, nisto de blogues profissionais, a maior parte têm autores masculinos. Talvez nesta tão emancipada sociedade, as mulheres estejam, definitivamente, a ver algumas coisas passarem-lhes ao lado, ou “de lado”, por força dos compromissos a que estão obrigadas (?). Há que ser profissional, investigadora, comentadora, mãe e dona de casa, ao mesmo tempo que estamos lindas e radiantes. Ou não… Quantos homens é que escrevem posts enquanto amamentam, ou quantos vão fazendo as leituras nos agregadores de notícias enquanto o almoço se auto-cozinha a fogo lento, vão lavando a loiça usada na preparação do almoço e põem a mesa entre uma notícia e outra? Aqui está uma boa pista de investigação…

Adiante… Desabafos de quem não está a trabalhar (no emprego, obviamente!)

Li no Blogue do Nuno Markl sobre o aniversário da Rádio Comercial.

Passou-me ao lado, sim, mas aqui fica a referência aos trinta anos de uma estação que contribuiu para mudar o panorama da rádio em Portugal, quando introduziu programas de autor inovadores. Longe vão os tempos, mas ainda todos recordamos o Pão com Manteiga ou o Rock em Stock. Nostalgia à parte, hoje também se faz rádio com qualidade, embora num modelo completamente diferente. Talvez as expectativas dos ouvintes sejam outras e a rádio tenha evoluído nesse sentido. Talvez a tecnologia tenha invadido a rádio para agilizar processos e tornar a produção muito mais barata, deixando este tipo de programação definitivamente obsoleto. A verdade é que temos uma história da rádio marcada por programas, figuras e personalidades e um presente que se remete constantemente para esse passado. Não tirando valor ao presente, há em nós uma tendência natural para achar que “those were the days”. Por outro lado, se tantos ouvintes se sentem saudosos, porque não recupera a rádio esse modelo de programação? Mesmo com custos acrescidos, num grupo de rádios tal pode ser exequível do ponto de vista financeiro, embora a generalidade dos ouvintes  – desatentos e desinteressados – se satisfaça com uma programação musical repleta de publicidade e promoção, animada por personalidades de rádio que começam, gradualmente (e finalmente!) a recuperar a forma como se comunicava na rádio há  20 – 30 anos atrás.

Redes sociais = e-mail?

Diz a notícia da BBC que estamos a caminho de um e-mail 2.0, uma vez que as actualizações das páginas nas redes sociais se estão a tornar uma nova forma de comunicar. A vantagem em relação ao e-mail prende-se com a actualização constante, comentários e partilha de conteúdos com outros serviços. Outra vantagem é o facto de não termos de escolher a quem enviar a informação. Como num blogue, a informação é postada e os interessados relacionam-se com a mesma da forma que entenderem.

E para a rádio? Seria interessante, uma outra forma de estar próximo dos ouvintes, levando-lhes informação sobre a estação sem interferir directamente no seu quotidiano. E já que vai ser a Media Capital a gerir o MySpace em Portugal, quererá isso dizer que as rádios do grupo vão beneficiar com esta situação?

Não é rádio… Mas também fala.

Cada vez mais próximo de uma lógica radiofónica, o novo iPOD shuffle  não tem visor, mas anuncia as músicas que estão a tocar. Com capacidade para 1000 músicas, o novo aparelho indica ao utilizador o tema e artista que vai tocar, uma experiência que se aproxima de um virtual DJ. Nunca irá substituir a rádio e o seu conceito, mas aproxima-se cada vez mais, integrando voz. Pelo aumento da capacidade, embora saibamos sempre que música escolhemos, não conseguimos recordar com precisão todas as 1000 músicas que lá estão. Se, ao shuffle juntarmos a apresentação, fica a faltar apenas a comunicação… 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s