Lusitânia online

Foi ontem apresentada a nova estação de rádio online do grupo RTP. Trata-se da primeira iniciativa de uma estratégia multimédia definida no grupo e cuja implementação está sujeita às condicionantes e aos condicionalismos que naturalmente existem num grupo desta dimensão e características.

 

Muito embora a reestruturação do sector tenha definido como missão do serviço público de radiodifusão, o acompanhamento das inovações tecnológicas que pudessem melhorar o serviço de radiodifusão, tal não tem tido grandes repercussões ao nível das regras estabelecidas no Contrato de Concessão. Tem-se verificado essencialmente pela decisão política de reconversão digital do operador, e menos no que respeita à adopção de novas técnicas que reconvertam metodologias de trabalho, ou na diversificação de plataformas de difusão e extensão da rádio pública para a Internet.

As limitações para o desenvolvimento da relação entre os vários canais do operador público e a Internet derivam da ausência de uma decisão estrategicamente definida de desenvolvimento da rádio online que avança lentamente, na dependência de decisões administrativas para a sua implementação. Contudo, parece que, actualmente, revela uma nova dinâmica. Apesar da fusão entre os websites da rádio e da televisão – com a natural perda de identidade no URL das estações de rádio -, a presença online do operador público conheceu melhoramentos a partir de 2006, momento em que, para cumprir os objectivos a que se propôs, a rádio pública começou a desenvolver conteúdos multimédia exclusivos para a Internet.  Nesta altura os canais estão todos disponíveis para escuta através da Internet, e os canais com emissão nacional têm igualmente podcasts disponíveis, pelo que o próximo passo será a disponibilização de podcasts de programas dos canais RDP África, RDP Internacional, RDP Madeira e RDP Açores, ao mesmo tempo que a oferta on demand para os canais nacionais vai sendo ampliada.

Assim, no quadro da estratégia do serviço público para o digital, desde 1997 que a RDP vem investindo no processo de digitalização da rádio, ao nível da produção, emissão e difusão. Contudo, tem-se notado que o processo vai sofrendo impasses, avanços e retrocessos, sendo que, finalmente, parece existir uma estratégia definida que se pretende cumprir. As mais recentes novidades dizem respeito à introdução do sistema de gestão de emissão – Dallet – que já existia nas rádios privadas à tempo suficiente para provocar dificuldades ao nível da concorrência, e à criação de um novo canal inteiramente dedicado à música portuguesa com emissão exclusivamente online.

Lusitânia é o nome deste canal, com emissão 24 horas por dia, atendendo à memória e ao património musical português, representando a primeira iniciativa dos canais temáticos da rádio pública na web. Paralelamente a este canal, outros irão surgir, bem como canais específicos para determinados acontecimentos, como será o Euro 2008.

Para ouvir em: radiolusitania.rtp.pt/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s