Bareme 2007

A propósito da notícia da Marktest [ler] e, como já uma vez aqui escrevi, falta em Portugal “uma rádio especialmente vocacionada para as mulheres, outra para os mais idosos, outra para reformados e uma para as donas de casa” [ler].

Os resultados do Bareme 2007 são claros e demonstram que, embora a rádio não perca aouvintes a cada trimestre como tantas vezes se anuncia no cabeçalho das notícias, no geral, a rádio vem apresentando oscilações no número total de ouvintes que, não sendo preocupante, deve chamar a atenção dos gestores para a adaptação dos vários produtos de rádio ao público existente e, acima de tudo, á vasta audiência que não está fidelizada nem ao meio e, muito menos, a uma estação.

Repare-se que, de acordo com a Marktest, “os quadros médios e superiores e os jovens dos 25 aos 34 anos são os targets com maior afinidade com o meio, ao registar audiências superiores, respectivamente 71.9% e 70.9%. Os homens, os residentes no Grande Porto e no Litoral Norte, bem como os indivíduos da classe social alta registam audiências superiores à média do universo, enquanto a menor afinidade com o meio se encontra junto dos idosos, das domésticas e dos indivíduos da classe social baixa”, resultados que já em 2006 aqui havia feito notar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s