“Music radio is going to be in trouble.”

Fica o aviso…

“Not necessarily talk. But not particularly music.”

De acordo com Sean Hannity, a rádio vai ter de se adaptar novamente. E mudar os seus conteúdos essencialmente musicais para outro tipo de conteúdos. E não necessariamente baseados na palavra. Mas também, não exactamente musicais. Previsões destas são fáceis de fazer. Qual será, então, o caminho a apontar para a rádio? Regressa o teatro e a ficção? Enfim, são géneros que misturam a palavra e a música, com efeitos sonoros e silêncio. É um facto. Não é só música e palavra. Apostarão as rádios musicais mais em entrevistas, reportagem e outros elementos que, embora estejam relacionados com a música, utilizam outros recursos estilísticos e sonoros?

Sean Hannity pergunta:

“In five years when every car has an iPod connection and you can listen to anything you want, what is music radio going to do?”

Pessoalmente, parece-me que a rádio até pode continuar a apostar apenas em conteúdos musicais. Mas o que a rádio tem de fazer é tornar-se relevante. Para o ouvinte e, acima de tudo, para os músicos. Para divulgar o seu trabalho. Para lhes dar tempo de antena não musical ou promocional. Para falar com eles e dar a conhecer a pessoa e o artista. Para falar com os produtores, para falar com os músicos que acompanham muitos artistas. Para conversar com os mentores de novos projectos. Para envolver os ouvintes neste processo e dar-lhes espaço para interagirem com os artistas e a música. Para fazer de cada estação, a “minha” estação. Com ou sem playlist, com ou sem programas de autor. Isso depende, naturalmente, de cada projecto que se construa, dos seus objectivos e particularidades. Para criar um sistema integrado entre a rádio e as novas tecnologias, criando uma linha de continuidade entre aquilo que ainda se ouve em FM e o que se faz na rede. Para gerar uma sinergia entre o FM e o telemóvel. Para tornar a rádio indispensável outra vez e ultrapassar a  sua funcionalidade noticiosa. Para evitar que o ouvinte tenha de procurar na Internet o que não encontra na rádio.

Via Hear 2.0 [ler post]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s