Elementos adicionais à aula de 11.10.07

Análise do texto:

SILVER, David (2004). Internet/ Ciberculture/ Digital Culture/ New Media/ Fill-in the blank studies. New Media and Society. Vol. 6 (1): 55-64

Ciberespaço

(Cyberspace, William Gibson, 1984)

Espaço conceptual fundado em trocas imateriais

Pierre Lèvy

A informação está on-line, associada por ligações hipertextuais que “desterritorializam o texto e fazem surgir um texto sem fronteiras nítidas, sem interioridade definível” (LÉVY, 2001: 45).

“No ciberespaço cada um é potencialmente emissor e receptor num espaço qualitativamente diferenciado, não fixo e disposto pelos usuários. Não é por seus nomes, posições geográficas ou sociais que as pessoas se reúnem virtualmente, mas de acordo com blocos de interesses, numa paisagem comum de sentido e de saber” (LÉVY, 2001: 108).

LÉVY, Pierre
2001 O Que é o Virtual, Coimbra, Quarteto Editora

Howard Rheingold

Millions of people on every continent also participate in the computer-mediated social groups known as virtual communities, and this population is growing fast. Finding the WELL was like discovering a cozy little world that had been flourishing without me, hidden within the walls of my house; an entire cast of characters welcomed me to the troupe with great merriment as soon as I found the secret door. Like others who fell into the WELL, I soon discovered that I was audience, performer, and scriptwriter, along with my companions, in an ongoing improvisation. A full-scale subculture was growing on the other side of my telephone jack, and they invited me to help create something new”. (RHEINGOLD, 1993)

RHEINGOLD, Howard
1996 [1993]
A Comunidade Virtual, 1ª ed., Lisboa, Gradiva


Steve Jones, 1997

Virtual Culture: identity and Communication in Cybersociety

Diferentes paradigmas em análise, relativos ao estudo das comunidades electrónicas e das redes virtuais de comunicação;

Análise da vertente social, cultural e política do ciberespaço.


David Bell, 2001

An Introduction to Cybercultures

Compreensão dos media digitais baseada em três categorias:

material stories”

computadores e redes

symbolic stories”

ambiente digital e interacção online

experimental stories”

experiência em ambiente digital


David Trend, 2001

Reading Digital Culture

Baseia-se naqueles que Silver (2000) considera serem os pilares dos estudos de cibercultura:

Comunidades virtuais e identidades online.

Colectânea de textos sobre o futuro das tecnologias da informação: produção do conhecimento; identidade virtual; arte digital; comunidades virtuais

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s